Sábado, Agosto 18, 2018

Histórico

Rede Feminina de Combate ao Câncer de Brasília. Este foi o nome escolhido em Maio de 1996, data em que a Senhora Lígia Pratini de Moraes e um grupo de Presidentes Estaduais de Redes Femininas convidaram Maria Thereza Simões Falcão a fundar uma instituição sem fins lucrativos para prestar assistência a pacientes carentes portadores de câncer.
002
001

Em 07 de Outubro de 1996 a Rede Feminina de Combate ao Câncer de Brasília (RFCC) foi fundada por senhoras da sociedade brasiliense com o compromisso de oferecer acolhimento, apoio emocional e material, esclarecimentos e informações, motivar para tratamento, e procurar a integração com a equipe médica para o melhor atendimento dos pacientes.
Com este objetivo, Maria Thereza S. Falcão foi ao Hospital de Base do Distrito Federal oferecer o apoio da RFCC. Nesta visita conheceu outro grupo de trabalho voluntário (MAC) que disponibilizou uma mesa e uma cadeira para que o trabalho pudesse dar início. Com isso, a Rede Feminina começou a atuar no HBDF e sua primeira benfeitoria foi providenciar a reforma do 5º andar, local em que havia sido incendiado e no qual as pacientes em tratamento de câncer de mama e câncer ginecológico ficam internadas.
06

Após a reforma, a Direção do HBDF ofereceu uma sala no 5º andar para que a RFCC pudesse atender aos pacientes. Pela sala 510, passaram muitos pacientes, funcionários e voluntários durante 10 anos.
05
Como referência de humanização do ambiente hospitalar, os voluntários da RFCC visitam os pacientes internados no andar, doam kits de higiene e apoio emocional, contribuindo para o enfretamento do tratamento. Em todas as datas comemorativas, os voluntários realizam festas e distribuem brindes aos pacientes, para que se sintam prestigiados e acarinhados pelo afeto dos mesmos.
04

Além do atendimento nas enfermarias, a RFCC também assiste as pacientes que chegam ao ambulatório do HBDF para iniciar o tratamento, desde 18 de Outubro de 2001, data em que houve a Inauguração da Sala de Espera. Este local ficou reservado para o acolhimento às pacientes que aguardam consulta de Ginecologia Oncológica e Mastologia no corredor nº 05 do Ambulatório do HBDF
projeto

Neste corredor, a RFCC instalou cadeiras acochoadas, quadros, plantas, televisão e ventilador para que as pacientes tivessem mais conforto. Como parte do tratamento humanizado, a Rede Feminina oferece lanches diários, palestras, e se disponibiliza a esclarecer dúvidas sobre o tratamento e oferecer apoio emocional. Os Projetos Cesta-básica e Prótese Mamária também são realizados nesta sala. Diariamente são atendidas por volta de 120 pessoas neste local, e são distribuídos, em média, 420 lanches. Ao mês, distribui-se 200 cestas-básicas. Anualmente, são doadas por volta de 1000 próteses mamárias.
02

Em reconhecimento ao trabalho voluntário a Rede Feminina de Combate ao Câncer recebeu uma Menção Honrosa da Câmara Legislativa do Distrito Federal em novembro de 2005, representada pela Presidente Maria Thereza S. Falcão e pela Coordenadora Vera Lúcia B. da Silva.
certificado

Em 2007, o HBDF iniciou uma grande reforma e disponibilizou uma sala maior no térreo do hospital para que a RFCC pudesse se instalar, saindo assim do 5º andar. A atual sala é o ambiente em que as pacientes são recebidas para serem ouvidas, cadastradas nos programas assistenciais e auxiliadas em emergências. Neste ambiente está instalada a sede do Cantinho da Leitura, uma biblioteca comunitária que atende aos pacientes, funcionários e voluntários, e que foi estendida a mais quatro pontos do HBDF (02 pontos no Ambulatório, Radioterapia e Centro Cirúrgico). Tal sala é também o ponto de apoio aos voluntários, a sala de coordenação, o depósito de material, e a exposição de trabalhos manuais realizados com voluntários e pacientes.
01

Em 2010, a RFCC recebeu um Agradecimento Especial da Direção do HBDF pelo excelente trabalho realizado na Comemoração do Cinquentenário do Hospital de Base.
agradecimento
Além da participação em grandes comemorações, a RFCC também foi convidada a participar do Conselho Gestor do Hospital de Base como representante dos usuários, ocupando inicialmente essa função a Presidente Maria Thereza S. Falcão.

Com a missão de Doar amor, enxugar lágrimas e provocar sorrisos ... a Rede Feminina de Combate ao Câncer de Brasília atua no Hospital de Base atendendo a comunidade do Distrito Federal e entorno. Os locais de atendimento no HBDF são:
- Unidade de Mastologia
- Unidade de Ginecologia Oncológica
- Oncologia Clínica - quimioterapia
- Radioterapia
- Enfermarias do 5º andar
- UTI’S
- Pronto Socorro – posto 5 e posto 6
- Também atuamos indiretamente na fisioterapia, cuidados paliativos e no Hospital de Apoio.

Atualmente a Rede Feminina possui toda sua documentação regularizada com os seguintes títulos e registros:
• Utilidade Pública do Distrito Federal – Secretaria de Justiça/DF
• Utilidade Pública Federal – Ministério da Justiça
• Certificado do Conselho de Assistência Social do DF – CAS/DF
• Atestado de Regular Funcionamento – MPDFT
• CNPJ – Receita Federal do Brasil.
• Cadastro no CNES, Secretária de Saúde do DF/Ministério da Saúde.

Em 2013, O Ministério Público do Distrito Federal e Território concedeu á RFCC A Ordem do Mérito como reconhecimento e agradecimento aos serviços que a instituição presta à sociedade.

No ano de 2017, foi assinado ao Acordo de Cooperação, entre a RFCC e a SES/DF, para oficializar a parceria em ações de promoção de saúde e prevenção ao câncer. Tal documentação respalda a credibilidade do trabalho da associação.

“Agradecemos a todas as pessoas que nos permitem acionar a bondade em nós – queridos pacientes – pois sem eles, não teríamos a oportunidade de cumprir a missão que nos foi confiada, pois nos permitem descobrir a bondade e a beleza da nossa alma.”
Autor Desconhecido