Quinta, Junho 21, 2018

Projeto Viver é uma Arte

O Projeto "Viver é uma Arte" surgiu de uma cumplicidade entre a coordenação da Rede e um grupo de Voluntárias.
Este trabalho visa levar uma mensagem de otimismo, aconchego e carinho para aquelas mulheres que comparecem diariamente no Hospital de Base em busca de tratamento para o câncer ginecológico.
Os corredores lotados tanto da ginecologia oncológica como da quimioterapia e a sala de espera da radioterapia, são sempre tensos, sombrios e muitas vezes triste. Por intermédio do artesanato busca-se aproximar mais destas mulheres e colocar um pouco de sorrisos nestes rostos tão preocupados.
Para atingir este objetivo o Viver é uma Arte, foi criado tendo por base dois pilares.
O primeiro, tem seus trabalhos desenvolvidos, com a participação de voluntárias e pacientes, na busca de produzir peças que serão expostas em bazares e exposições. Cabe também a este grupo preparar lindas lembrancinhas que serão distribuídas para todas as pacientes do ambulatório, radio e quimioterapia nas principais datas comemorativas ou seja: Dia Internacional da Mulher, Pascoa, Dia das Mães e Natal, etc. Neste semestre foram confeccionadas e distribuídas aproximadamente 1300 lembrancinhas.
O segundo pilar são oficinas onde se tem o cuidado de escolher técnicas que primam pela confecção rápida e que utilize material de baixo custo, resultando um trabalho artesanal bonito e possível de ser comercializado.
Mas o principal objetivo deste pilar é entreter as pacientes enquanto aguardam suas consultas seja no ambulatório de ginecologia oncologia, ou aplicação de radio ou quimioterapia.
As técnicas são apresentadas de forma leve, engraçadas e surpreendentes, buscando aflorar a curiosidade e por alguns minutos estas mulheres tiram de suas cabecinha o foco na doença ou no tratamento.
O aprender fazendo é aplicado em todas as modalidades ensinadas e, a terapia do elogia eleva a auto estima. Palmas e gargalhadas enchem o corredor e contagia as pessoas.
A mudança de humor, o resgate da confiança e o sorriso nos rostos das pacientes durante e após as apresentações só nos sinalizam que estamos no caminho certo e faz com que busquemos ampliar a realização estas oficinas.
Assim elas acontecem toda semana em que há expediente no hospital, pelas manhãs, nas segundas, terça, quarta e sextas-feiras.
Neste primeiro semestre de 2015 foram repassadas técnicas como crochê de dedo, flor de papel crepon e de seda, flor de fuxico, ponteira de caneta com coração de feltro customizado, bolsa, coleta, turbante e flores para o cabelo, feita com lenços e echarpe, cachecol e lenços para o pescoço, pulseira de elástico, customização de grampo e tic tac com pedras e miçangas e broche de flor de fuxico. Que venha segundo semestre de 2015!